domingo, 26 de julho de 2009

Continho de verão



Passeando em Ilhabela com a família. Resolvemos tomar sorvete no centro da cidade. Eu dirigia. Verão, muita gente, difícil achar uma vaga para estacionar. Eis que surge uma, onde cabia um carro certinho. Pensei duas vezes. Eu sei fazer baliza sim, mas exatamente como aprendi na auto-escola: com aqueles cabos de vassoura de marcação, não entre carros. Afinal, a gente não aprende desse jeito ao tirar carta. Como já rodáramos muito, resolvi tentar.

Baliza não é baliza sem platéia. A vaga era em frente a um ponto de ônibus cheio de gente, claro. Primeira tentativa. Nada.

Segunda tentativa. Nada.

Terceira tentativa. Umas cem calorias a menos. Nada.

Mãe, irmã e sobrinha no carro dando palpites. Até que minha mãe, que não dirige, resolveu ajudar, oferecendo-se para descer e orientar a manobra.

- Tá longe ainda, mãe?

- Tá chegando perto... mais um pouquinho... para!

Ia pra frente:

- Para, para, tá encostando...

Pra trás:

- Paaaara, vai bater!

Não era possível. Por mais que eu não tenha noção de espaço, eu sabia que dava para o carro entrar. Desci, sob os olhares sorridentes do pessoal do ponto.

- Mãe, tem meio metro pra eu encostar no carro de trás!!!

- Eu só estou te avisando com antecedência para que você não bata...

Mãe prevenida ao quadrado. Combinei com ela que era para me avisar só se encostasse. Depois de mais umas duzentas calorias perdidas e a tonificação dos músculos dos braços graças à ausência de direção hidráulica, consegui. As pessoas no ponto quase me aplaudiram.

Descemos; coloquei trava, alarme, carranca... E vi uma senhora se aproximar de nós. Ela calmamente pegou uma chave da bolsa, abriu o carro que estava na frente do meu, sentou-se, ligou o motor e foi embora. Não tive coragem de olhar para o pessoal do ponto de ônibus...

10 comentários:

seuvicio disse...

The lunatic is on my bed.

Mitti disse...

Karina...já aconteceu exatamente isso comigo..hehehhe

Nao era eu quem estava dirigindo, era meu sogro. Tinha uma vaguinha mínima. Meu sogro ...tentou estacionar...ficou naquele vai e vem e conseguiu entrar na vaga.
Agente nem tinha saído do carro direito qdo saiu um cara do prédio e saiu com o carro de trás....

olha nossa reação: ¬¬

ahauahuahuahuahuahuahauha
bjoka

Mitti disse...

Karina...já aconteceu exatamente isso comigo..hehehhe

Nao era eu quem estava dirigindo, era meu sogro. Tinha uma vaguinha mínima. Meu sogro ...tentou estacionar...ficou naquele vai e vem e conseguiu entrar na vaga.
Agente nem tinha saído do carro direito qdo saiu um cara do prédio e saiu com o carro de trás....

olha nossa reação: ¬¬

ahauahuahuahuahuahuahauha
bjoka

Maria Cláudia disse...

To afzendo auto-escola e me identifiquei demais com o texto! ahauahushauhaua.
Karina, to chorando de tanto rir aqui, viu?!
Quero tanto ver você...estou com saudades!

Beijos

christian disse...

Muito bem humorado o texto. E com quantos isso de fato não ocorre?

downgreat disse...

muito legal o blog adicionei nos meus favoritos!!

Mikaela disse...

kkkk, muito engracado
agora-"- Eu só estou te avisando com antecedência para que você não bata..."
foi demais, maes são fogo, espero eu que vc nunca mais veja o pessoal do onibus xD


pS: e obrigada pela visita ao meu blog =)

Roberta disse...

Karina eu imagino, eu n tenho carta mas acho q n tenho o menor jeito p dirigir e tb n tenho a menor nocao d espaco.
Mas pelo menos vc fez a baliza sem bater nos outros carros e nem atropelar o pessoal do ponto =D
Bjks!

Lidianne Andrade disse...

voltei aqui pq to com saudades do seu blog!
atualiza!

Tktuts disse...

KKKKKK, ri muito!